luz de fundo

Por Lorenzo Ganzo Galarça


 

Ainda é cedo
e não é exatamente a luz o que se sente
perto do olhos
                                    mas o calor
nas roupas
e no corpo

talvez essa seja a primeira manhã do mundo
e todo futuro adiante

é preciso proteger os olhos da luz
esconder-se atrás das mãos
e fabricar um fecho
              para poder ver
como o Moacir arte bruta
pintar debaixo dos panos

penso naquela fotografia
no verão de 1965 onde aparecem
Ione e suas duas filhas
olhando o entardecer no mar
na praia da joaquina
na varanda da casa das palmeiras

aquele foi o primeiro verão das crianças
depois do golpe militar
ainda ninguém sabia ao certo
o que iria acontecer
talvez Ione olhasse para o mar
enquanto pensava nas aulas de história natural
para o próximo semestre
o ciclo de reprodução das flores
lembrava os gerânios e açucenas do jardim
ou então talvez pensasse no futuro das filhas
e se ainda passariam mais um verão
na casa das palmeiras

aproveitem meninas
os entardeceres duram muito pouco
ela sussurrou em direção ao mar
como se jogasse pedras n’água

naquele dia
a câmera captou uma luz que não estava ali
uma luz espessa
                                  entre o azul e o rosa

e no entanto a câmera não captou
o corpo de Lincoln
que estava tirando a foto

naquele dia
Lincoln estava atrás da foto
o que não quer dizer que o corpo dele
                     não esteja na imagem
a câmera captou
uma luz que nenhum deles viu
uma luz que estava adiante
e ao fundo

mas o que se pode ver
quando se olha o mar?

a câmera talvez tenha captado
a luz que não estava ali
por conta de algum defeito

talvez a câmera estivesse aberta demais
quando uma câmera está aberta demais
a luz pode ser excessiva
e dependendo da abertura                             pode queimar o filme
e você não vê nada
ou melhor vê a ruína do filme

e é por causa disso
que você nunca pode abrir uma câmera
à luz do dia

se entra luz
estraga tudo
você cega a câmera
e pode perder o filme

lembro do pai dizendo isso
o seu rosto iluminado de vermelho
naquela pequena área de serviço do apartamento
onde as imagens ganhavam vida
as três bacias, o varal e os prendedores

talvez tenha sido um defeito
ou um golpe do imprevisto
mas a luz que nenhum deles viu
acabou entrando na foto

ou talvez aquela luz
antecipando o fim do verão
entre o azul e rosa
seja efeito do tempo
e da erosão das cores no papel

revista-zero-issuu-92

momentos depois
ainda naquele mesmo dia
Lincoln tirou outra foto das meninas
sentadas em uma pedra
dessa vez olhando para ele
e talvez eles todos não tivessem visto
o enorme arco íris que se formava ao fundo

quais são as cores do futuro?
é a pergunta que me faço hoje
ao olhar para essas fotos

o fotógrafo cego Evgene Bavcar
diz que a câmera escura
nos permite entender a obscuridade
como uma das formas do esquecimento

mas nesta fotografia
quase não há escuro
mas luz e lembrança

nesta fotografia
aparecem Ione e seus duas filhas
olhando o entardecer no mar
na praia da joaquina
na varanda da casa das palmeiras

nesta fotografia
não aparece o mar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s